Associada
Programa da Acats com empresa associada à ACATE ganha chancela da FAO
quinta-feira, 18. junho 2015 - 20:46

Compartilhe:

O Programa Alimento Sustentável (PAS) da Associação Catarinense de Supermercados (Acats), de rastreabilidade alimentar, ganhou a chancela de Boas Práticas para o Desenvolvimento Sustentável da Organização das Nações Unidas para Alimentação e Agricultura (FAO). A conquista foi anunciada durante a 28a. Edição da ExpoSuper – 2015, Feira de Produtos, Equipamentos e Serviços para Supermercados e Convenção Catarinense de Supermercadistas, realizada entre os dias 16 e 18 de junho no Complexo Expoville, em Joinville.

O Programa Alimento Sustentável da Acats foi apresentado em um painel realizado na manhã desta quinta-feira (18.06) dentro da programação da ExpoSuper pelo Diretor da PariPassu Sistemas, Giampaolo Buso. A PariPassu integra a Vertical Agronegócios da Associação Catarinense de Empresas de Tecnologia (ACATE).

A FAO é uma organização que atua como um fórum neutro, onde todos os países, desenvolvidos e em desenvolvimento, se reúnem em igualdade para negociar acordos, debater políticas e impulsionar iniciativas estratégicas. Atualmente a FAO tem 191 países membros, mais a Comunidade Européia. A rede mundial compreende cinco oficinas regionais e 78 escritórios nacionais.

O PAS surgiu da necessidade de implementação um sistema eficiente de monitoramento dos resíduos de agrotóxicos nos alimentos e da disponibilização da informação de origem para os participantes da cadeia de abastecimento de frutas, legumes e verduras, gerando transparência e oportunidade de aproximação entre a base produtiva e o consumidor final.

A Associação Catarinense de Supermercados (Acats) elaborou um projeto com o suporte da PariPassu Sistemas, um modelo convergente, integrado e transparente para modernizar o ciclo produtivo das categorias de hortifrutigrangeiros consumidos em Santa Catarina. Foram identificadas necessidades de intervenção desde a fase de produção no campo até o resultado final, o consumidor.

O projeto piloto começou em 2012 a partir de duas redes de supermercados catarinense – Hippo e Angeloni – priorizando a rastreabilidade e o monitoramento de produtos.

- Desde a etapa inicial, a Acats buscou a integração às estruturas de parceiros estratégicos como o trade da agricultura estadual, Vigilância Sanitária e Ministério Público e Anvisa. Todo o processo foi acompanhado desde o início pelos órgãos públicos fiscalizadores a fim de dar legitimidade ao programa – destaca o Diretor Executivo da Associação Catarinense de Supermercados (Acats), Antonio Carlos Poletini.

O programa tem hoje 14 redes de supermercados de várias regiões integradas, número expressivo porque elas movimentam cerca de 70% de todo o volume de produtos do varejo supermercadista neste segmento. O incremento de fornecedores integrados subiu de 87 em 2012 para 232 em 2015.

O programa iniciado de forma pioneira em Santa Catarina ganhou impulso através do apoio da Associação Brasileira de Supermercados (Abras), que abraçou esta causa e disseminou o programa através das associações estaduais. Hoje a cobertura do programa foi ampliada para redes de supermercados de 15 estados.

Para o Diretor da PariPassu, Giampaolo Buso, o desafio agora é o de ampliar a adesão de todos os agentes do processo, a produção e a distribuição de alimentos, os supermercados e os consumidores. Ao mesmo tempo, o PAS ganha novos aliados dentro de políticas públicas e campanhas que valorizem o consumo de alimentos in natura (frutas, verduras e hortaliças); de adoção de novas soluções tecnológicas para ampliar a informação de origem dos produtos e também o incentivo de boas práticas agrícolas no campo com o uso consciente e orientado de defensivos agrícolas.

A chancela do selo da FAO será um aliado poderoso no trabalho a ser feito daqui para frente,conforme análise do Presidente Executivo da Associação Catarinense de Supermercados (Acats), Atanázio dos Santos Netto.

- Essa conquista da FAO é um reconhecimento por boas práticas, o que demonstra o acerto na metodologia utilizada no trabalho que foi feito até aqui. Isso também renova o compromisso de estipularmos metas mais ousadas daqui pra adiante.

Para Atanázio, o reconhecimento de um organismo como a FAO ajudará sobretudo em ganhar a confiança dos consumidores em geral. “O consumidor é o elo final e principal desta cadeia que começa no campo e acaba na gôndola. Quanto mais ele valorizar o resultado do programa, maior será a velocidade de adesão de produtores rurais, distribuidores e dos supermercadistas. Nosso objetivo é colocar na mesa dos consumidores produtos mais saudáveis e seguros sem abrir mão de valores como a qualidade e o bem estar das pessoas”.

Fonte: Portal Exposuper

Você sabia que seu Internet Explorer está desatualizado?

Para usufruir da melhor experiência utilizando nosso website, nós recomendamos que você atualize para a nova versão ou instale um outro browser. Apresentamos uma lista dos browsers mais populares logo abaixo.

Apenas clique em um dos links abaixo para ir para a página de download: